Castas da Vida: A que temperatura guardar e consumir vinho?

Muitos de nós, apreciadores de vinhos que não são experts ou enólogos, temos muita curiosidade em aprender mais sobre vinho, certo? Tudo isto tem muito que se lhe diga, com toda uma panóplia de variáveis a ter em conta, como a gastronomia, as castas, as regiões, o grau, o tipo, etc.. E ainda bem, porque é isso que o torna tão único.

Falemos da temperatura a que o vinho deve ser conservado e servido.
Muita gente tem dúvidas sobre a que temperatura deve servi-lo para tornar a experiência de degustação ainda melhor.

Os vinhos não são todos iguais e cada um pede uma temperatura ambiente diferente, consoante também a estação do ano em que estamos. Mesmo vinhos do mesmo tipo precisam muitas vezes de ser conservados em diferentes ambientes, (nem todos os vinhos tintos se servem com a mesma temperatura por exemplo).

As garrafas de vinhos devem ser conservadas de forma adaptada e para além do aspeto principal (temperatura) deve-se ter em atenção outros factores como a humidade, local, tempo, posição e movimento. Parece complexo, mas é mais simples do que parece! Estes pormenores fazem a diferença e podem ajudar a torná-lo um “expert em vinhos”.

Qual a melhor forma de conservar os vinhos deste mês?

três garrafas de vinho na mesa
Pack Premium:
Monte Branco (Alentejo, 2016) Tinto: Conservar entre os 16 e 18 graus;
1000 Curvas Único (Douro) Branco: Conservar a uma temperatura de 10 graus;
Quinta Daniel (Douro, 2015) Tinto: Conservar a uma temperatura de entre os 16 e 18 graus.

 

3 garrafas de vinho Castas

Pack Base:
Quinta de S.Bartolomeu Chardonnay (Lisboa, 2017) Branco: Conservar a uma temperatura de 6 graus;
Identidade A.M. (Dão,2017) Tinto: Conservar entre os 16 e 18 graus;
Sra. da Arrábida (Península de Setúbal, 2015): Conservar entre os 16 e 18 graus.

 

Para além da temperatura a que o vinho deve ser conservado, existem também outros aspetos importantes que devem ser tidos em conta para conciliar com a temperatura ideal a que o vinho deve ser conservado.

Sempre que possível conservar na horizontal

Muito provavelmente já colocou esta questão a si próprio, quando visitou uma garrafeira ou uma adega e viu as garrafas numa posição horizontal.

E porque é que isto acontece? Ora bem, nem é pelo vinho em si, mas sim pela rolha: mantendo-se a garrafa deitada, o vinho vai estar sempre em contacto com a mesma, que permanecerá húmida e dilatada. Este facto irá impedir com que esta diminua de tamanho e que o ar entre na garrafa que, mesmo que em pouca quantidade, poderá oxidar e estragar o vinho.

Beber na altura certa

Todos os vinhos, independentemente do tipo, têm um “período de envelhecimento” indicado. Não vale a pena estar a guardar um vinho por sete anos, se este foi indicado para consumir em três. O que acontecerá é que provavelmente estará oxidado e “impróprio para consumo”.

Da mesma forma, seria um desperdício abrir um vinho que pede guarda de sete anos e bebê-lo com três. Devemos respeitar o tempo de envelhecimento de cada um, para bebê-lo e desfrutá-lo com toda a sua plenitude e potencial!

E como servir?

Por exemplo, nunca se deve servir um vinho, qualquer que ele seja, a mais de 20 graus. A partir dessa temperatura o álcool volatiliza, que basicamente significa que o vinho pode perder todos os seus aromas.

Os “experts” na degustação de vinhos sabem por exemplo, que beber um copo de vinho tinto à temperatura ambiente não é o mesmo que beber a 16 graus. Servir o vinho com a temperatura ambiente é assim um erro muitas vezes praticado sem nos apercebermos disso.

No verão quando as temperaturas estão muito altas, o vinho pode perder o seu sabor original. É muito comum e muitas vezes perde-se o “investimento” num bom vinho apenas por tê-lo conservado ou servi-lo em condições menos boas.

Por outro lado se conservarmos um vinho branco a uma temperatura demasiado baixa (abaixo dos 6 graus), pode não libertar os taninos e assim perdem-se as suas nuances e qualidades.

Agora que já leu algumas dicas, desfrute e abra a sua garrafa Castas da Vida.
As boas Castas são para se partilhar.

Saúde!

 

Deixe um comentário

Tenha em atenção que os comentários precisam de ser aprovados antes de serem exibidos